P Tips

Diferenças entre o espanhol da Espanha e da América Latina

Diferenças entre o espanhol

Você começou a estudar espanhol e ao assistir séries no idioma percebeu diferenças na pronúncia de algumas palavras. Um provável motivo dessa diferença é devido à nacionalidade dos personagens da série, caso estes sejam da Espanha, o espanhol pode soar diferente da Argentina, por exemplo.  

Essas diferenças, dependendo da localidade, são mais comuns do que imaginamos.

Por isso, decidimos trazer neste post algumas diferenças entre o espanhol da Espanha e da América Latina. Confira! 

Espanhol da Espanha x Espanhol da América Latina

Algumas das principais diferenças do idioma estão relacionadas a gramática, pronúncia e variações dentro do próprio território, como no caso dos países da América Latina. 

Diferenças gramaticais  

Apesar de causar um pouco de estranheza, é bastante comum que existam diferenças nas palavras do espanhol da Espanha para o espanhol dos países latinos. 

A palavra “ônibus”, por exemplo, se diz de maneiras completamente diferentes: na Espanha é “autobús”, já na Argentina é chamado de “colectivo”. 

Mas essas diferenças não param por aí. Veja mais alguns exemplos:

  • Panela: olla (países latinos) x puchero (Espanha)
  • Caneta: birome (na Argentina e no Uruguai) x pluma (nos outros países latinos) x bolígrafo (Espanha)
  • Calçada: banqueta (México) x vereda (Argentina) x acera (Espanha)
  • Feijão: porotos (Argentina) x frijoles (demais países latinos) x judias (Espanha)
  • Carro: carro ou auto (nos países latinos) x coche (Espanha)
  • Papai Noel: Santa Claus (América Central e México) x Papá Noel (Colômbia e Espanha) x Viejito Pascuero (Chile)
  • Elevador: elevador (nos países latinos) x ascensor (Espanha)
  • Aluguel: arriendo (Colômbia) x renta (Chile e México) x alquiler (Espanha).
  • Computador: ordenador (Espanha) x computadora (maioria dos países latinos)
  • Piscina: piscina (Espanha) x alberca (México) x pileta (Argentina)

Pronúncia

Geralmente é na pronúncia que as diferenças linguísticas do espanhol ficam mais perceptíveis. 

Por exemplo, no espanhol falado na Espanha, as palavras que tenham “LL” são pronunciadas com o som de “LH”. Já na Argentina, Uruguai e Chile, a pronúncia difere e se aproxima bem mais do som de um “J”.

Para visualizar melhor essa diferença confira os exemplos a seguir:

  1. O prato paella, se pronuncia “paelha” na Espanha, “paeja” na Argentina e “paedja” no restante da América Latina.
  2. O “S” europeu, tem o mesmo som do “S” em português em palavras como “sapo” ou “sopa”. Já o “Z”, tem um som mais parecido com o do “TH” em inglês. É como se fosse preciso morder a língua para falar. Nos países da América Latina, o “Z” é pronunciado da mesma maneira que o “S”.

No geral, para uma classificação mais exata, podemos considerar que o idioma espanhol possui até 4 correntes bem diferentes entre si, sendo elas:

  • O espanhol falado no Uruguai e Argentina (e uma parte do Chile);
  • O espanhol do México e da América Central;
  • O espanhol do restante da América do Sul; e
  • O espanhol da Espanha.

Ainda assim, é importante ter consciência que existem muitas diferenças dentro de cada uma destas correntes, devido aos costumes regionais e cultura de cada país, como vamos ver no próximo tópico. 

Diferenças do espanhol entre os países da América Latina

Apesar das semelhanças no espanhol falado nos países da América Latina, dependendo da região, eles podem ter suas particularidades. 

Na América do Sul essas variações são frequentes. Veja alguns exemplos: 

  1. A capital da Venezuela, Caracas, é um castellano muito mais tradicional. Enquanto isso, nas regiões mais interioranas há uma presença bem evidente de sotaques. 
  2. Na Argentina é muito comum usar o pronome “vos” no lugar do “tú”.
  3. O Equador e o Peru utilizam muitas palavras puxadas do nosso português, como no caso da palavra “poxa”! Em ambos os idiomas ela tem o mesmo significado, mas no espanhol a pronúncia é um pouco diferente, algo como um “putcha”.

No Caribe também há diferenças do idioma comparado aos demais países da América Latina:

  1. Existe uma grande influência de populações negras de diferentes regiões da África na formação do território;
  2. A língua crioula é um exemplo dessa influência, falada por mais de 300 mil pessoas no Caribe, com origem dos povos que vieram das zonas de Guiné-Bissau, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe. 

Já o México é um dos países que mais possuem particularidades no idioma devido ao grande número de população indígena no país até os dias atuais: 

  1. Linguistas definem o sotaque espanhol do México como um pouco mais rápido do que dos outros países da América Latina.

___

Você tinha ideia que existiam tantas diferenças no espanhol? 

Como vimos, são muitas as variações entre o espanhol da Espanha e o da América Latina, fora que existem ainda os falsos cognatos, que é muito importante saber identificá-los também.

Apesar de tantas diferenças, é possível entender o idioma de uma maneira geral e a Phenom está disposta a te ajudar nesse desafio. 

Agende já uma aula experimental!

Compartilhe:

Posts recentes

Duas moças fofocando
Fun

Expressões para fofocar em inglês

Quem não gosta daquela boa e velha fofoca, né? Neste conteúdo, você vai aprender algumas expressões famosas para compartilhar aquelas informações quentes com os amigos, só que agora em inglês. Confira!

garota estilosa, ,com moletom laranja e óculos, vendo suas redes sociais.
Grammar

Expressões em inglês da internet

Existem várias expressões em inglês que usamos e encontramos na internet diariamente, que nem precisamos procurar o significado delas. Veja alguns exemplos!